Valores morais e cristãos – Somente Deus dá sentido a vida (III)

Traduzimos esta carta do saudoso Pe. Marcial Maciel destinada aos Legionários de Cristo no encontro realizado na cidade de St. Louis, no período de 23 a 25 de maio de 1997. O texto completo foi dividido em dez partes a serem publicadas a cada semana. Há dez anos atrás, o chamado era o mesmo e os temas abordados remetem aos valores morais e evangélicos.

Seu texto afirma que ao início do cristianismo houve um punhado de homens e mulheres que creram na força transformadora dos valores do Evangelho e que souberam levá-los à vida penetrando desta maneira no mundo.

Boa leitura!

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

Por Pe. Marcial Maciel L.C.

 

(Continuação…

A pergunta pelo sentido da vida, vem associada normalmente a outros porquês: “Por que morrer?”; “Por que o mal?”; “Por que a dor e o sofrimento?” Em minhas sinceras reflexões de “rapaz da roça“, eu também concebia durante minha adolescência essas perguntas fundamentais sobre a vida e a morte, sobre a dor e o sofrimento, sobre a felicidade e a eternidade.

Naquelas ocasiões não podia encontrar a solucão do enigma da vida nem em mim mesmo, nem em meus pais que a haviam transmitido para mim, nem nos homens e mulheres que como eu estavam destinados a passar, nem nas coisas belas deste mundo que tambem apareciam como transitórias e caducas. Somente via com nitidez uma solução possível e radiante para o problema da vida, que me enchia o coração de um gozo inexplicável. 

Na origem de minha vida encontrava a presença de um amor sobreabundante e poderoso, um amor capaz de me criar do nada e de me chamar à existência; do amor único e incomparável de Deus, meu Criador. E ao final de minha vida via também o rosto do Pai que me acolhia com os braços abertos depois do peregrinar terreno. E se Deus era o sentido de minha vida, o único modo seguro de construí-la era vivê-la junto a Ele, face a face com Ele, em sua presença e em seu amor. Ele haveria de ser meu grande ideal. Por Ele a vida merecia a pena ser vivida.

Ele dava sentido ao sofrimento, a dor, aos dessabores, as incompreensões, as trevas, a solidão, a amargura. Ele seria o grande tesouro pelo qual valia a pena vender tudo a fim de cumprir sua vontade.

Eu sei pela fé que meu sincero raciocínio de adolescente estava sustentado pela ação do Espírito Santo. Desde então, decidi me apegar a Deus como o tesouro de maior valia, me atar a Ele como base e fundamento de todo outro valor e dedicar minha vida a compartilhar com os demais esta verdade que enchia de gozo minha alma. Me entristece profundamente contemplar como, por diversas causas, outros homens não têm chegado a esta conclusão, por outra parte tão lógica e contundente, e vivem absorvidos no desespero ou na amargura, constriendo a esmo sua existência. Encontrando em Deus o valor supremo de minha vida, pronto me dei conta de que minha vida cobrava pleno sentido no cumprimento de sua vontade, na realização daquilo que Ele tinha planejado para mim desde a eternidade e para o que me havia criado.

Assim a vida me foi apresentada como uma apaixonante missão por realizar. Merecia a pena inverter todo o esforço e a energia que foram necessárias para levá-la a cabo, para dizer ao final dela, como Jesus Cristo: «Tudo foi cumprido» (Jn 19, 30) ou, como São Paulo: «Combati o bom combate, cheguei a meta, conservei a fé» (2 Tm 4, 7).

Muito me ajudou a meditação da parábola dos talentos (cf. Mt 25, 14-30) para considerar que a vida se apresenta como uma missão por realizar, de cujo cumprimento Deus nos pedirá contas ao final de nossa jornada terrestre; que o triunfo é dado pela realização do projeto de vida que Ele nos sinaliza: triunfa quem cumpre por amor a missão confiada; fracassa quem administra de modo negligente, preguiçoso ou inconsciente os dons que Deus lhe outorgou.

(Continua…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s