O Problema Fundamental

Lastimo minha geração, vazia de toda substância humana, que busca somente divertimento, avanço tecnológico e carros importados como meta na vida, e se encontra espalhada em “tribos” que não possuem colorido algum…

Os homens recusam-se a despertar para a vida espiritual. Realizam uma espécie de trabalho forçado…

Tempo de publicidade, de regimes totalitários e de exércitos sem clarins e bandeiras, sem missas pelos mortos…

Abomino intensamente a realidade…

Só existe um problema no mundo, um único apenas. Restituir aos homens o significado espiritual das inquietações.

Fazer chover sobre eles algo que se assemelhe a um canto gregoriano. Se tivesse fé, certamente passada essa época de provação, necessária e ingrata, não suportaria outra coisa senão Solesmes.

… Toda a agitação dos últimos tempos só tem duas fontes: a precariedade dos sistemas econômicos e o desespero espiritual…

A solução se resume em fazer que o homem redescubra que existe uma vida espiritual, mais alta que a vida intelectual; única capaz de satisfazer os anseios do homem…

Eis o problema fundamental: O homem sabe o sentido da vida e não procura a resposta.

Trechos da carta escrita por Antoine de Saint-Exupery (Autor de “O Pequeno Píríncipe”), um ano antes de sua morte heróica a serviço da pátria.

Fonte: PHILLIPON, Marie-Michel. O Sentido do Eterno. Tradução: Eduardo de Carvalho. São Paulo: Factash Editora, 2008.

Anúncios

Uma resposta em “O Problema Fundamental

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s