Divina Misericórdia

“O amor expulsa da alma o terror. Desde que amei o Senhor com todo o meu ser, com toda a força do meu coração, desapareceu o temor, e ainda que me falem de tudo sobre a Sua justiça, não O temo, porque vim a conhecê-Lo bem. Deus é amor e paz o Seu Espírito. Reconheço agora que os meus atos que decorreram do amor são mais perfeitos do que os atos que pratico por temor. Confiei em Deus e nada temo. Entreguei-me à Sua santa vontade; que faça comigo o que quiser, e eu O amarei da mesma maneira.”

(Diário de Santa Faustina, nº 589)

 

misericordia

 

Nosso Senhor pediu a Irmã Faustina para rezar e esforçar-se para estabelecer uma Festa da Divina Misericórdia no Domingo depois da Páscoa. Ele lhe disse:

Nesse dia estão abertas as entranhas da Minha misericórdia. Derramo todo um mar de graças nas almas que se aproximam da Minha misericórdia. A alma que se confessar (oito dias antes ou depois) e receber a Santa Comunhão alcançará o perdão total das culpas e castigos (Diário 699).

Trata-se de um dia que deve celebrar o mistério pascal com um enfoque na mensagem da misericórdia de Deus. Deve ser um dia de esquecimento e perdão total, como o dia das expiações no antigo Testamento (v. Lev 16). Serão perdoados todos os nossos pecados e a punição devida a eles.

O Papa João Paulo II no ano 2000, aprovou a festa da Misericórdia para a Igreja Universal, no segundo Domingo da Páscoa.

Terço da Misericórdia

Nosso Senhor ensinou à Irmã Faustina uma oração pela misericórdia que ela devia rezar "incessantemente".

Disse-lhe que rezando dessa forma as suas orações teriam grande poder pela conversão dos pecadores, pela paz para os moribundos e mesmo para controlar a natureza.

Nós também podemos rezar esse terço usando as contas comuns do rosário de cinco dezenas.

Começamos com o Pai Nosso, Ave Maria e Creio.

A seguir, nas contas grandes rezamos:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade do Vosso Diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro.

Nas contas pequenas rezamos:

Pela Sua dolorosa Paixão, tende piedade de nós e do mundo inteiro.

E no fim rezamos três vezes:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s